NOTÍCIAS

Notícias

17/06/16 17:24

EducarMais: Qual é o seu diferencial?

Investir em Marketing Digital é uma das principais táticas que uma escola pode usar para conquistar espaço no mercado.

Pense em cinco pontos da sua instituição que você acredita que são o diferencial competitivo dela. Agora me responda as seguintes questões: Qual desses não é facilmente copiado? Qual é único da sua escola? Desses diferenciais, quais são para os pais? Quais são para os alunos? Quais só são vistos por você?

Costumo dizer em minhas palestras que hoje nenhum pai colocaria seu filho em uma escola, mesmo ela sendo a melhor, se ele dissesse que não gostaria de estudar lá. Nos últimos anos, vi muitas instituições de ensino se tornarem chatas aos olhos dos alunos, burocrática aos olhos dos pais e sem qualidade aos olhos de todos. Mas o que aconteceu? Perderam a mão? Desaprenderam? Não, não foi nada disso. O que aconteceu é que a geração mudou, e nós ainda estamos querendo impor apenas nossa vontade. 

Já parou para pensar que não perguntamos ao cliente o porquê de ele ter matriculado o seu filho na sua escola? O porquê de o aluno ter optado por estudar lá entre tantas outras? E o que tem na sua escola que ele aprecia e que seria motivo para você indicar a um colega? Não perguntamos, geralmente achamos que é algo e pronto! Seguimos em frente.

Você já reparou na facilidade com que essa nova geração mexe em um tablet ou em um smartphone? Como esse mundo mobile é muito mais interessante para eles?

Em 2014, dados da ComScore, empresa que fornece análises sobre a internet, mostraram que o tráfego na internet mobile superou o do desktop e que o mundo já está pensando no conceito de Mobile First, cujo conceito é muito simples de entender:

Hoje pela manhã o que você fez primeiro?
A) Leu o jornal impresso da sua cidade.
B) Ligou o computador e acessou seu portal de notícias.
C) Pegou o celular e checou as notícias, redes sociais, e-mails etc.

Aposto com você que 90% dos leitores deste texto dirão a letra C, e isso vale também para o seu cliente. Vejo que as escolas estão um pouco atrasadas em relação ao Marketing e, principalmente, ao Marketing Digital. A maioria ainda não tem um site responsivo, nem uma preparação para que este seja aberto em celulares ou um trabalho de Search Engine Optimization (SEO) no site; e o pior, a maioria não sabe sequer o que é isso.

Em 2015, o Google começou a não mostrar nas buscas os sites que não são responsivos, tudo isso por entender que o tráfego na internet hoje está muito mais voltado para smartphones ou tablets do que para desktops.

Não cabe mais, em pleno ano de 2016, um departamento de Marketing apenas escolher a cor do folheto. O pensamento tem de ser estratégico.  Nós, profissionais de Marketing, temos que estar antenados nas evoluções, propor inovações, o uso de tecnologia, estudos de comportamento dos consumidores, e temos que, acima de tudo, ser parceiros da área pedagógica na preparação dessas escolas para essa nova realidade. 

Há algumas semanas, um colega me contou que parou o carro na porta de uma grande escola para deixar um amigo que era professor nessa instituição. Chovia muito e, ao parar na portaria, outro funcionário da escola simplesmente abriu a porta de trás e colocou uma criança no banco do carro. Sim, também fiquei abismado com o fato. 

Quando falo que o departamento de Marketing tem de ser estratégico, falo de diferenciais para os pais; temos que pensar em como fazê-los melhor. Imagine sua escola desenvolvendo um aplicativo de segurança para celulares que funcionaria como um token de banco, no qual o pai, se precisar informar à escola a troca de pessoas que irão buscar o seu filho, faria isso via aplicativo, tudo sincronizado com o tablet na mão da sua equipe na portaria. Ou melhor, uma agenda no celular que contemple tudo isso e mais as anotações que os pais não leem na agenda em papel. Imagine também uma mãe deixando no berçário da escola seu bebê de seis meses e o quanto ela vai se sentir menos culpada se, em tempo real, ela soubesse, no seu próprio celular, que seu filho acabou de comer, fez as necessidades e agora está dormindo.

Pense em aulas associadas aos jogos de video game. Um aluno que passa de 4 a 8 horas na escola e de 6 a 10 horas jogando, poderia reproduzir todo o conhecimento aprendido em sala nos jogos. Isso pode e dá para ser feito com todas as disciplinas – Matemática, Física, Geografia, História etc. Podemos tornar o ensino significativo e agradável aos olhos dessa geração apenas usando o mundo deles.

Estamos na Era Digital mas ainda pensamos como em 1980, principalmente quando se trata de campanhas de Marketing, nas quais podemos ver um abismo ainda maior. Fazemos campanhas pensando em folhetos, outdoors, revistas, comerciais para rádio e, em alguns casos, também para TV, porém esquecemos que, cada vez mais, menos pessoas leem revistas ou folhetos, veem outdoors  e assistem a programas de TV. Tudo isso porque começamos a passar mais tempo no mundo digital. E ainda não aprendemos a produzir campanhas e nem usar as redes sociais para fazer Marketing.

As grandes vantagens de fazer Marketing Digital são a mensuração automática e instantânea do resultado e a possibilidade de alteração imediata, caso não esteja dando resultados. E isso pode ser feito com ferramentas como o Google Analytics, que é gratuita.

Preparar uma campanha na era digital não é simples, mas também não é tão complexo que não possa ser feito. Não gosto muito de regras e passo a passo, porém, aqui, acho necessário citar algumas etapas fundamentais:

1) Faça um grupo focal para conhecer seus diferenciais pela ótica de pais e alunos. Pesquise pessoas que visitaram sua escola e não matricularam os filhos e analise o comportamento dos seus clientes.
2) Estude seus concorrentes, veja o que eles estão fazendo e, nesse estudo, não se limite apenas ao levantamento de preços, pois há muito mais informações que precisam ser verificadas.
3) Faça uma segmentação de público e um estudo de Geomarketing. Não adianta colocar um outdoor na sua rua se nela não tiver clientes da sua escola. Lembre-se: a campanha é para os seus clientes, e não para você.
4) Faça um plano de mídia e, aqui, você selecionará os anúncios que deverão ser feitos durante toda a sua campanha. Não se esqueça do digital: Facebook, Google e Instagram devem ser obrigatoriamente analisados.
5) Crie uma campanha pensando no seu plano de mídia. Os formatos mudam e a forma de se comunicar também. Defina quais diferenciais serão usados na sua campanha e como eles serão usados.
6) Treine todo o seu pessoal de atendimento, pois eles são os responsáveis pelo fechamento.
7) Mensure o resultado constantemente. Caso seja preciso, altere a comunicação; não deixe para a próxima campanha.
8) Melhore o desempenho de sua escola agora. Marketing tem de ser feito ao longo do ano, não somente na campanha de matrícula.

Essas são apenas algumas sugestões de ações, em meio a inúmeras, que podem auxiliar no fortalecimento de sua escola no mercado educacional com base apenas no Marketing, inclusive no Digital. Ter um nome não basta, é preciso divulgá-lo a todos, e hoje o “boca a boca” vem cada vez mais cedendo lugar para as redes sociais, o que é só mais uma prova de que o meio digital, quando utilizado de maneira adequada, pode ser um grande aliado na promoção de qualquer empresa.


Fonte: Revista EducarMais.