NOTÍCIAS

Notícias

07/07/17 12:12

EducarMais: Grandes trabalhos de pequenos artistas

Escola Dimensão, de São Paulo (SP), realizou uma mostra cultural com base nas vivências apresentadas nos livros de Literatura Infantil do SAS.

Com o intuito de reforçar o trabalho com livros paradidáticos, a Escola Dimensão, de São Paulo (SP), realizou uma mostra cultural com alunos da Educação Infantil baseada na coleção “Literatura Infantil – Vivenciando Valores”, do SAS, os livros da Liz. Mais que fornecer um amparo pedagógico, a mostra buscou valorizar a arte e a cultura dentro do contexto educacional por meio de diversas linguagens artísticas. 

A coleção representada, que traz como personagem a garota Liz, aborda temas que fazem parte do cotidiano da escola e ilustra as relações com a família e com os colegas. Os quatro livros foram divididos entre as etapas desse segmento de ensino: minimaternal e maternal I ficaram com o livro O novo mundo de Liz; maternal II com Vem brincar comigo; jardim I com Sempre juntos e jardim II com Dente de leite.

A ideia da mostra era representar, por meio de formas artísticas, elementos que remetessem às histórias contadas. Para isso, os alunos usaram releituras, desenhos, fotografias, teatro e música. Amparada por pesquisas, planejamento e muita criatividade, a mostra envolveu muitos conteúdos pedagógicos de forma interdisciplinar: cores, formas geométricas e tamanhos, valores familiares e educacionais, higiene pessoal, alimentação saudável, entre outros.

As atividades ocorreram, principalmente, na sala de aula, mas, além desses espaços, foram organizados outros para que a aprendizagem tivesse significado, garantindo, de forma integrada, o trabalho com os títulos dos paradidáticos. Brinquedotecas com feira do livro, teatro, quadra com vivências entre os alunos e seus familiares e refeitório com oficina em papel foram alguns dos espaços criados. Até uma feira orgânica foi montada.

Desenvolvimento dos projetos
No minimaternal, foram realizadas atividades de construções individuais com sucatas, reproduzindo objetos e brinquedos existentes na escola. Foi criado um painel com fotos dos alunos visitando os espaços existentes na instituição. Por meio desse projeto, também foram exploradas técnicas de pintura e colagem, trabalhando o contato com as cores, estimulando a percepção visual e exercitando a coordenação motora. Essa atividade permitiu a assimilação de conteúdos de Matemática, Linguagens, Artes, Natureza e Sociedade.

No maternal I, trabalhou-se a personagem Liz e o seu período de adaptação na escola, bem como a importância do trabalho conjunto entre a escola e a família. Os alunos envolveram-se com entusiasmo em cada uma das atividades, nas quais buscou-se desenvolver a visão social e fortalecer o papel da escola ao acolher o aluno em seu primeiro contato com um novo ambiente.

Os alunos do maternal II, trabalhando em grupo respeitosamente, construíram brinquedos com materiais recicláveis: carrinhos de caixas de leite e rolos de papel higiênico, bonecas de garrafas PET, pistas de corrida de caixas de pizza, aviões de potes de xampu e canoas de palitos de sorvete. Por trás dessas construções, não se focava apenas no brinquedo em si, mas no despertar para a criação de algo novo a partir de um material que iria para o lixo. 

No jardim I, o trabalho foi voltado para as relações sociais em sala. Foram utilizados os dilemas e comportamentos de Liz e seus colegas para exemplificar o lado bom das atitudes e de todos serem grandes amigos, as diferenças e como deve-se respeitar cada uma delas. Já o jardim II, que trabalhou o tema “Fada do dente”, trouxe uma experiência teatral para os alunos. Ao final, eles ainda ganharam um porta-dentes. 

Essa mostra cultural reforçou a importância de ensinar os alunos sobre trabalhar em grupo, aprender a conviver e socializar com outras crianças, respeitar as diferenças, respeitar o outro, dividir brinquedos e compartilhar brincadeiras. Conversas sobre esses assuntos estiveram presentes na mostra, mas foi no dia a dia, nas brincadeiras, na realização das tarefas, que tudo isso foi posto em prática.


Fonte: Revista EducarMais.