NOTÍCIAS

Notícias

14/10/16 17:18

EducarMais: 365 dias de campanha de matrículas

O segundo semestre do ano não é o único momento para captar novos alunos. Uma escola plena e composta por colaboradores felizes são fatores que garantem novos alunos em qualquer época.

A escolha de uma escola para os filhos não é um processo lógico. Envolve aspectos emocionais que vão muito além de questões racionais, como preço, projeto pedagógico, material didático ou desempenho da instituição no ENEM.

Não que esses aspectos formais não tenham relevância; é que, isoladamente, eles não determinam a escola na qual nossos filhos passarão quatro, cinco ou mais horas por dia. Convém lembrar que, em muitos casos, até mesmo os pais têm pouco peso nessa escolha. É fácil constatar que, cada vez mais, o protagonista dessa escolha é o próprio aluno, e tanto ele quanto seus pais utilizam-se de referenciais emocionais para tal decisão.

Toda e qualquer escolha tem, em última instância, um componente emocional, e escolher uma escola é uma das mais importantes decisões tomadas por pais ou pelos próprios alunos. É preciso atender às necessidades emocionais e superar as expectativas de todos, isso, obviamente, sem jamais abrir mão dos princípios envolvidos na missão, na visão e nos valores da instituição.

Nos três últimos meses do ano, grande parte das escolas se ocupa de um processo denominado "campanha de matrículas", quando meia dúzia de pessoas ficam responsáveis por receber os visitantes e apresentar a estrutura física da escola. Muitos gestores esperam milagres nestes 180 dias; alguns chegam a acreditar que garantirão a fidelização de seus alunos e a captação de novos. Em muitos casos, na tentativa de encobrir todos os equívocos que foram cometidos ao longo do resto do ano. Ledo engano!

Nesse período, as escolas iniciam uma série de ações de marketing, utilizando-se de elementos como banners, faixas, cartazes, outdoors e, em alguns casos, mídias de rádio e de TV. O custo dessa operação é bastante elevado, e é comum verificar que esta iniciativa se torna uma despesa a mais e não traz nenhum retorno em termos de retenção ou captação de alunos.

Em uma escola, o ano tem 12 meses, 200 dias letivos, três ou quatro etapas didáticas e, quase sempre, 30 semanas de aula. Isso leva a crer que a campanha de matrículas deveria começar no primeiro dia de aula e continuar ao longo de todo o ano. Durante todo esse tempo, alunos e visitantes devem ser encantados e atendidos em suas necessidades humanas de acordo com o descrito por Abraham Maslow, famoso psicólogo americano que concebeu a pirâmide das necessidades humanas.

Para ele, as necessidades fisiológicas precisam ser saciadas para que as necessidades de segurança sejam satisfeitas. Estas, se superadas, abrem campo para as necessidades sociais, que, se atendidas, abrem espaço para as necessidades de autoestima. Se uma dessas necessidades não está saciada, há uma incongruência. Quando todas estiverem de acordo, abre-se espaço para a autorrealização, que é um aspecto de felicidade do indivíduo.

"Nesse período, as escolas iniciam uma série de ações de marketing, utilizando-se de elementos como banners, faixas, cartazes, outdoors e, em alguns casos, mídias de rádio e TV."

Observando a Pirâmide de Maslow, percebe-se que, na sua base, encontram-se as necessidades primárias e, no topo, as secundárias, e estas devem ser atendidas nesta ordem, de baixo para cima.

Sendo a escola o local privilegiado para o desenvolvimento de pessoas, deve-se prover, portanto, espaços e atividades onde todo o potencial humano possa aflorar, favorecendo a autorrealização de alunos e de pais e superando todas as expectativas, sempre de uma forma tal que se sintam plenamente satisfeitos, principalmente com os educadores daquela casa. 

A campanha de matrículas deve ser realizada ao longo de todo o ano, por educadores felizes e apaixonados pela causa da educação, pessoas que, profundamente identificadas com as escolas, são capazes de encantar com um atendimento de excelência, deixando alunos e pais seguros e felizes ao ponto de escolherem fazer parte dessa comunidade educacional, muitas vezes sem nem mesmo saber porque eles simplesmente gostam da escola.

Registre-se que, em uma instituição de educação, todas as pessoas devem ser educadores encantados, sejam elas diretores, professores, porteiros, sejam quaisquer outros colaboradores da escola. Todos juntos devem, ao longo dos 365 dias do ano, ocuparem-se em educar, cativar e encantar. Dessa forma, fica garantida a melhor de todas as propagandas: a boca a boca.

Ótimas matrículas!


Fonte: Revista EducarMais.